Afinal, porque eu preciso de um Corretor de Imóveis

por Marcos Galvão em
Afinal, porque eu preciso de um Corretor de Imóveis

Quais as vantagens???

Afinal, por que você precisa de um corretor de imóveis?

Se você já procurou algum imóvel para comprar ou já colocou algum imóvel a venda em sua vida, provavelmente já se pegou questionando-se: afinal, por que eu preciso de um corretor de imóveis?

Tenho que confessar que esta é uma pergunta inusitada e ela parte da ideia de que o corretor de imóveis nada mais é do que um vendedor comum, que não tem nenhuma obrigação ou dever na intermediação de compra e venda.

Mas…

Será que esta visão está correta? Será que o corretor de imóveis se resume a um simples vendedor de casas, apartamentos, lojas e outros imóveis?

Refletindo sobre todas estas perguntas, resolvi escrever este texto e aprofundar mais sobre esse assunto que considero de altíssima relevância para muita gente.

O corretor de imóveis é um profissional legalmente habilitado
Quando alguém faz a pergunta que está no título deste texto para um corretor de imóveis, a primeira coisa que este profissional tende a responder é: o corretor é um profissional legalmente habilitado, tem que ter registro no CRECI do seu estado e qualificação para exercer esta profissão. Alguns ainda citarão a legislação que regulamenta a profissão: a Lei 6.530/78 e o Decreto 81.871/78.

É verdade! No Brasil, a atividade de corretagem de imóveis é uma profissão regulamentada e somente o corretor de imóveis é autorizado a intermediar transações imobiliárias.

Mas….

Será que o corretor só é importante porque a lei o quis? Será que ele tem algum valor que ultrapassa o valor legal? Afinal, quais são as suas funções, deveres e obrigações perante os clientes? Para que precisaríamos de um corretor de imóveis, se não existisse a legislação citada?

Vamos ver…

O corretor de imóveis tem obrigação de assessorar as partes
Nos dias de hoje, em um mercado cada vez mais dinâmico e competitivo, fica difícil imaginar que um corretor de imóveis consiga prosperar sem o devido preparo e sem a devida qualificação.

Este profissional tem alguns deveres específicos e deve usar os seus conhecimentos para orientar os clientes e alertá-los quanto aos riscos percebidos por ele em todo e qualquer negócio imobiliário.

Se eu tivesse que escolher a função mais importante de um corretor de imóveis, dentre as muitas funções que ele pode assumir em uma negociação, eu certamente diria que é a mitigação dos riscos. Sim, um bom corretor é aquele que trabalha para tornar toda a negociação mais segura para as partes envolvidas.

Repare que isso é muito mais do que simplesmente vender, intermediar, ou mesmo, aproximar as partes. Ele acaba assumindo, na prática, uma função de assessoramento para que tudo saia como o esperado tanto pelo comprador, quanto pelo vendedor do imóvel.

Além de chamar a atenção do cliente para todos os riscos que envolvem um determinado negócio imobiliário, o corretor ainda lhe apresentará todas as vantagens e desvantagens que ele conseguir enxergar em relação ao mercado e prestará um valioso auxílio quanto aos trâmites de uma compra e venda.

A esta altura, imagino que você esteja se perguntando: mas até onde vai este assessoramento?

A obrigação de assessorar as partes vai até o desfecho da transação, com a compra ou a venda de fato, mas é preciso ressaltar que um bom corretor está sempre preocupado com a satisfação dos seus clientes.

Por conta disso, ele mantém contato com os mesmos para saber se estão felizes com as suas escolhas, levando o assessoramento para muito além do final do negócio. É muito comum se deparar com casos em que, o que era só um assessoramento imobiliário, termina virando uma amizade para a vida toda.

O corretor imóveis vive o mercado de imóveis
Com o tempo, o corretor de imóveis terá acumulado uma experiência enorme de mercado, afinal, ele vive disso. Um bom profissional, saberá lhe dar preciosas informações a respeito do comportamento dos preços, do tamanho padrão dos imóveis nas áreas do seu interesse, poderá informar como anda a variação da oferta e da demanda e lhe dizer para onde caminha a expansão natural do bairro ou da área de sua preferência.

Como se não bastasse, toda essa experiência pode servir para lhe chamar atenção para algumas características secundárias a respeito do imóvel escolhido, como a planta, a fachada, a divisão, a vizinhança… Coisas que somente um olhar especializado e experimentado conseguem enxergar.

Se você tem alguma dúvida quanto ao que acabai de afirmar, pense na quantidade de vezes que um corretor de imóveis participa de transações imobiliárias ao longo de um ano.

Agora pense na quantidade de imóveis que ele visita todos os meses. Sem dúvida, se você for leigo no assunto, temos que admitir que toda esta experiência pode ser muito útil se for bem aproveitada, concorda?

O corretor imóveis conhece melhor ambos os lados
Outro elemento preponderante que eu não poderia deixar de citar é o fato de que, em última análise, o corretor de imóveis é o único que conhece mais profundamente as necessidades e expectativas tanto dos vendedores, quanto dos compradores, podendo trabalhar para conciliar esses interesses e conduzir as negociações até a venda.

É preciso lembrar que vender ou comprar um imóvel é um momento delicado na vida das pessoas. Imóveis costumam ter valores elevados e, na maioria dos casos, estamos falando de um patrimônio que foi conquistado a duras penas.

Em situações assim, é esperado que o lado emocional de ambas as partes fale mais alto, o que pode atrapalhar em muito os negócios. É aí, mais uma vez, que o corretor ganha relevância, assumindo uma função preponderante para chamar as partes à razão e conduzir as negociações da melhor forma possível.

Com tudo isso que apresentei aqui, se você tinha aquela velha visão de que o corretor de imóveis nada mais era do que um vendedor comum, talvez seja a hora de rever os seus conceitos, pois as funções e os deveres deste profissional superam, em muito, a forma limitada com que muita gente costuma enxergar esta profissão.

No final, é como bem ressaltou Paulo Cezar Ximenes, em seu texto sobre a importância do corretor de imóveis, os acertos deste profissional podem ajudar na construção de um lar, por outro lado seus erros podem destruir o maior de todos os sonhos. Sua responsabilidade dentro desse contexto é enorme.

Comentários para Afinal, porque eu preciso de um Corretor de Imóveis COMENTÁRIO